INTRUSO

Eis o tempo…

 

Uma fonte de água pura

Tornada vinho,

Sem as delícias do milagre.

 

Um intruso no espelho.

Uma fragrância no retrato.

 

O abraço mais íntimo.

O acaso mais explícito.

 

Eis o tempo…

O algoz em seu gatilho.

 

Poeta Américo Mano
Poeta Américo Mano

 

BIOGRAFIA

AMÉRICO MANO

Professor de Língua Portuguesa e Literaturas. Pós-Graduado em Língua
Portuguesa pela FEUC (Fundação Educacional Unificada Campograndense).
Integrante do Circuito Literário Conversa com Verso (grupo de poetas da Zona Oeste
do Rio). Premiado em vários concursos literários, com obras publicadas em diversas
antologias poéticas. Autor dos livros de poesia “Convívio” (em parceria com Rita
Gemino), “Sentimento de ontem …e demais amanhãs” e “Endereço do tempo”.